Crescimento exponencial: o pensamento que vai tornar sua empresa acima da média

Os especialistas do século XX que se dispuseram a fazer previsões sobre o desenvolvimento de novas tecnologias erraram.

Eles não contavam com o crescimento exponencial que passou a ditar o ritmo de crescimento da tecnologia, a partir do momento em que a informação se tornou uma das bases da economia.

Salim Ismail, um especialista da Singularity University, em um dos fóruns que participou no Brasil disse que as empresas devem estar sempre atentas às novas tecnologias para saber como elas podem impactar seus negócios.

Segundo ele, as empresas tradicionais não foram criadas para ser flexíveis. Então é preciso estar atento a alguns aspectos importantes para garantir a sobrevivência no mercado, entre elas, a avaliação do custo do legado e a não tentativa de adaptar uma empresa original, já que ela não foi feita para isso.

As empresas tradicionais geralmente estão ligadas ao pensamento incremental, que consiste em desenvolver ou aumentar o negócio. É comum ouvirmos dos empreendedores: “Eu quero crescer.” Mas esse pensamento não é suficiente…

Como eu explico no vídeo, o futuro será das empresas “ExOs”, as Exponential Organizations, que ao contrário das atuais, podem manter apenas um pequeno grupo de funcionários e usar intensamente tecnologias avançadas e recursos externos.

Com isso, elas conseguem mudanças rápidas.

Em um grande número de setores, inevitavelmente as ExOs vão substituir as empresas dominantes, tradicionais, que não adotam o pensamento de crescimento exponencial.

Muitas empresas que se valem desse pensamento ganham muito dinheiro com modelos de negócio que eram impensáveis até pouco tempo.

O Google, por exemplo, vale cerca de 400 bilhões de dólares e sua fonte principal de recita são os acessos a páginas de sites de terceiros.

O Facebook vale 200 bilhões de dólares compartilhando conteúdo gerado pelos seus usuários. Isso, a rede social do Mark Zuckerberg não gera uma única linha de conteúdo próprio.

O Airbnb não tem um único quarto e o Uber não possui um único veículo.

Esses são exemplos clássicos de empresas que usam o crescimento exponencial.

PS.: Para complementar seu conhecimento sobre isso, recomendo a leitura do livro Organizações Exponenciais.