Marcelo Ostia, da franquia camisetas da hora – ME #71

Ele já foi morador de rua e até criar sua empresa de sucesso passou por grandes apertos. Já caminhou sem rumo procurando alguma oportunidade de emprego pelas ruas de São Paulo e chegou até a dormir em uma vaga de estacionamento.

Conheça mais sobre a história de Marcelo Ostia, da Franquia Camisetas da Hora nessa entrevista histórica com Pedro Quintanilha!

As pessoas não falham. Elas desistem.

Marcelo Ostia só se deu conta de onde tinha chegado quando leu a frase acima em uma camiseta doada por voluntários a moradores de rua do centro de São Paulo.

Na época ele ainda estava dormindo em uma vaga de estacionamento e um motorista de caminhão lhe entregou a peça de roupa. Ele diz que sua situação era tão crítica, que estava sendo confundido com um mendigo.

Essa percepção foi o baque que ele precisava para tentar mudar de vida. Hoje a franquia Camisetas da Hora tem uma média de 1000 franqueados e um faturamento de mais R$ 120 mil por mês.

Seu negócio já foi destaque nas principais mídias de negócios do Brasil, como Pequenas Empresas Grandes Negócios, Revista Exame e até programas de tevê, como Ratinho e Domingo Legal.

As grandes mudanças na vida de Ostia começaram quando ele foi demitido da multinacional em que havia trabalhado dos 11 aos 19 anos. A empresa estava saindo de Itu, no Interior de São Paulo, para o Rio de Janeiro, e precisou demitir todos os funcionários.

Foi aí que Marcelo, sem emprego, decidiu montar uma copiadora rápida na garagem da casa dos pais. Essa foi sua primeira experiência como empreendedor. O interessante é que um de seus clientes era o dono de uma camisetaria que comentou com ele que precisava de alguém para fazer a arte das estampas.

Vendo uma oportunidade, ele ofereceu seus serviços – mesmo sem saber nada sobre arte gráfica. Ele conta que instalou o CorelDraw no computador e ficou fuçando, aprendendo sozinho durante três meses.

Mais detalhes da história de Marcelo Ostia de da Franquia Camisetas da Hora, você confere aqui!