Ideias de Negócios: Como Tirá-las Da Cabeça!

ideias-de-negócios

Este não é mais um post com uma lista de Ideias de negócios. O que você vai ler aqui não é apenas uma compilação de possíveis idealizações. A proposta é falar sobre planejamento. Sem ele nenhuma ideia vai a frente.

Para deixá-lo ainda mais animado, aviso que durante leitura, você vai ter a chance de baixar um material gratuito com possíveis ideias, mas não antes de descobrir o que fazer com elas…

Se você ainda está engatinhando no empreendedorismo digital, pode pensar: isso não é o que você está procurando… Não se engane! Não há como criar um negócio sem aprender o que vamos te ensinar aqui.

Reflita sobre a frase abaixo:

Não existem ideias brilhantes, apenas execuções brilhantes – Startup Weekend

Essa é a mais pura verdade. Mas para tornar isso real, ou seja, para executar, é preciso ter um bom plano no papel. Nos eventos da Mentalidade Empreendedora, costumamos lançar a pergunta:

Quanto vale uma boa ideia?

Alguns chegam a arriscar “1 milhão de dólares.” Daí, explicamos que boas ideias, até mesmo as geniais, “valem 1 centavo a dúzia.” Este é um conceito promovido por Jerry Suhrstedt.

Ou seja, mesmo que a ideia seja pequena, se tiver uma excelente execução, poderá gerar milhões. Então, jamais se limite ao campo das ideias, mas busque as melhores formas de planejar e executar.

Como Tirar as Ideias de Negócios da Cabeça

modelos-de-negocios

Dois perigos surgem quando você começa a querer empreender. O primeiro é a falta de foco, que pode surgir diante às muitas oportunidades no mercado. Com tanta coisa boa, você pode acabar ficando “doido”, o que pode te fazer perder tempo e dinheiro.

O outro perigo?  “Miopia”. Em seu significado literal, miopia é uma deficiência que dificulta a visualização de objetos que estão longe. A palavra miopia tem origem no grego “myopia“, que significa “olho fechado.”

No empreendedorismo isso acontece quando você considera a ideia de negócios que pensou como a única possível de ser executada, se fechando para outras possibilidades. Um exemplo claro de miopia é que acontece nesse exato momento com o mercado de Internet Marketing.

Muita gente está entrando nesse mercado achando que a única alternativa de trabalhar com empreendedorismo digital, é através da infoprodução (criação e venda de produtos digitais), mas essa é apenas uma parte. Uma parte realmente lucrativa e interessante, mas apenas uma parte.

Quero ajudar a ampliar sua visão e abrir sua mente para que fique livre dessa miopia e enxergue além dessa ideia, que na sua cabeça, “vale um milhão de dólares.”

Quer descobrir o que você tem que fazer daqui para a frente?

Entenda O Que é Plano de Negócios

ideias de negócios

O plano de negócios, ou plano empresarial, é um documento que especifica, em linguagem escrita, um negócio a ser iniciado, ou que já está iniciado. Costuma ser escrito por empreendedores ainda na fase de intenção, mas também pode ser usado como ferramenta de marketing interno e de gestão.

Este documento é uma representação do modelo de negócios a ser seguido que reúne informações de como as coisas deverão seguir. Um instrumento relevante que permite lidar com as mudanças do ambiente interno e externo, contribuindo para o sucesso de um empreendimento.

O pensamento moderno conceitua plano de negócio como um processo dinâmico, sistêmico, participativo e contínuo para a determinação dos objetivos, estratégias e ações de uma organização.

O plano de negócio é um documento que deve ser constantemente atualizado para que seja útil na execução dos objetivos dos empreendedores e de seus sócios, se houver.

Vantagens de elaborar um plano de negócios

  • Orienta o empreendedor a iniciar sua atividade econômica ou expandir seu modelo de negócio.
  • Possibilita estruturar as principais visões e ideias de negócios para uma análise correta de viabilidade do modelo pretendido.
  • Minimiza os riscos identificados.
  • Contribui para o estabelecimento de vantagens competitivas, que pode representar a permanência da empresa no futuro.
  • Auxilia na solicitação de empréstimos e financiamentos junto a instituições financeiras, sócios e investidores.
  • Ajuda a definir claramente o conceito do negócio, seus principais diferenciais e objetivos.

Cuidados ao elaborar um plano para suas ideias de negócios

ideias de negócios 3

Sei que os mais conservadores podem querer me crucificar por isso, mas acredito que você não deva se preocupar muito com o formato de seu plano. Na minha opinião, não existe um “jeito certo” de implementar.

O único cuidado que você deve tomar é de que nele sejam relacionados todos os pontos importantes do negócio. Se você nunca fez um plano de negócios, existe na rede muitos tutoriais e modelos disponíveis, mas não os imite apenas.

Um dos erros mais comuns na escrita dos planos é a pouca originalidade que muitos desses padrões apresentam. Muitos empreendedores limitam-se a copiar informações de outros documentos.

Este método de construção não é correto, pois cada negócio funciona de maneira individual, e cada tópico relevante necessita ser fundamentado e posteriormente revisto.

Então, a premissa básica na hora de elaborar um plano, e concretizar ideias de negócios, é fugir desses templates, e personalizar o plano de acordo com o perfil da sua futura empresa.

O mundo dos negócios se transforma e evolui constantemente, sendo que, geralmente, o primeiro a mudar é o mercado em que o negócio está inserido. Se você não acompanhar as evoluções e possíveis mudanças, sua empresa poderá começar já enfrentando grandes crises.

Para lidar com estas situações, seu planejamento precisa ser elaborado de forma flexível, preparado para as suportar futuros imprevistos. Em muitos casos, a ideia vai ser mudada diversas vezes até chegar a um bom ponto.

Uma breve reflexão sobre erros

ideias de negócios

Roberto Kriegel e David Brandt citam algo muito interessante em uma de suas obras:

A preocupação em cometer erros, faz, de fato, com que você cometa mais erros.

Não tenha medo de errar na escolha de suas ideias de negócios. Lógico que você precisa se precaver para não se frustrar e ter prejuízos, mas ficar pensando se vai errar ou não, acaba tornando as coisas mais embaçadas para você.

Mantenha-se seguro!

Já ouviu falar na síndrome do joelho? Qualquer esportista de alta performance, quando lesiona um dos joelhos e passa por uma operação, tende a poupá-lo, inconscientemente, a fim de evitar que algum acidente aconteça novamente.

Com isso, acaba sobrecarregando o outro. Por isso há um grande índice de novas lesões no joelho oposto ao lesionado.  “O medo de evitar novas lesões causa novas.”

Essa pode ser sua situação nesse momento. Pode ser que você já tenha tido ideias de negócios que considerou excelentes, mas que acabaram se transformando em frustração. Poder ser que você tenha falido uma ou várias empresas, e por isso, o medo de se “lesionar” acaba se tornando latente.

Supere isso com motivação e preparo!

Mas como empreender sem ter medo? Como seguir adiante com segurança em relação a minha ideia? Quando me deparei pela primeira vez com um modelo de negócio digital, o de compras coletivas, fiquei fascinado.

Na hora pensei: “Vou implantar esse sistema em minha cidade”. O ano era 2010 e a empresa Mentalidade Empreendedora nem existia. O que marca na história é que eu não deixei o medo tomar conta, apesar de nunca ter feito algo parecido antes.

A verdade é que busquei encontrar motivos que vencessem o receio e o medo de empreender. Sei que isso parece muito filosófico, e de fato, é.

Mas é o que você precisa buscar na hora de criar um novo negócio. A ideia acabou dando certo, e apesar de não ter durado quanto imaginei, colhi bons frutos dessa aventura, entre eles, a experiência de tocar um negócio próprio.

Foque nas vantagens

ideias-de-negocios2

Pense nas vantagens que você vai ter se sua ideia der certo.  Será muito mais eficiente do que focar no que pode dar errado. Fica mais fácil viver isso também quando você entende que os erros fazem parte do processo de aprendizagem.

Você acha que não cometi nenhum erro na execução do projeto de compras coletivas? Cometi alguns que me ajudaram a fazer melhor no futuro. As falhas podem ajudá-los a repensar, a reconceitualizar e a recompor sua estratégia.

Em geral, voltar para a prancheta resulta em ideias mais bem concebidas. Mas só se você retornar com boa análise sobre o que fez de errado. “A falha não é um crime… Crime é a falha de não aprender com as falhas” – Walter Wriston, presidente da Citicorp.

Começar um negócio do zero pode que dar muito certo e trazer muitos lucros, assim como pode ser um “tiro no pé”.  O segredo está no inicio do planejamento, após a ideia concebida, até o início do funcionamento da empresa.

Algumas dicas do que não se deve fazer na hora de abrir o negócio do zero, estão relacionadas com aquilo que se deve fazer. Antes de tudo, você deve fazer intensas pesquisas, estudar muito, além de  se desenvolver como empreendedor para ter um negócio relevante.

Dicas práticas sobre o que não fazer na hora de abrir uma empresa:

#1. Planeje

O primeiro passo é se planejar financeiramente. O empreendedor não deve nunca abrir uma empresa que tenha um custo mais elevado do que aquilo que ele tem ou que ele possa conseguir em dinheiro.

Outra coisa que não se deve fazer no momento inicial é abrir um empreendimento, é não ter absolutamente nenhum conhecimento sobre o setor. Opte sempre por negócios em um segmento no qual você se identifica.

Se você quer começar mesmo do zero, crie capital vendendo. Simples assim!

#2. Considere estes pontos

Nunca se deve abrir uma empresa sem ter o seu modelo de negócios definido. Realize o seu plano e consolide suas ideias de negócios, esta é a regra básica deste post. Considere os seguintes aspectos:

  • Os objetivos da empresa
  • A descrição detalhada de onde vem o capital para abertura
  • Como a empresa será mantida até obter lucros
  • A análise do mercado e da concorrência
  • Uma lista com tudo que a empresa irá oferecer
  • Quantos funcionários terá
  • Localização
  • Qual será a matéria prima e como será a produção.

#3. Nunca Subestime

Jamais subestime os fatores relacionados ao seu futuro negócio, tanto externos quanto Internos. Por exemplo, quem está pretendendo abrir um novo negócio, jamais de deve subestimar a concorrência.

Você deve, na verdade, analisá-los com bastante cuidado. Outra coisa a ser evitada, é a não análise do mercado, de quem são os clientes, e também não levar em consideração o que os funcionários pensam.

Tanto clientes, quanto funcionários, são importantes para a empresa crescer.

7 Perguntas para Avaliar Suas Ideias de Negócios

ideias de negócios

Sem dúvidas, algumas ideias de negócios são melhores que outras em termos de design. Estas produzirão resultados financeiros melhores, serão difíceis de copiar e superarão a concorrência.

Se seu modelo não se enquadrar nisso, fique tranquilo, pois mesmo que não seja perfeito, ainda sim, poderá ser validado. Algumas perguntas podem lhe ajudar a avaliar o nível de seu modelo de negócios. Incluo em cada uma, duas respostas, uma ideal e outra “fraca”, para te ajudar a refletir.

#1. Custos de Mudança: É fácil ou difícil para os clientes mudarem de empresa?

Ideal:  Meus clientes se mantêm fidelizados por vários anos.

Fraco: Nada impede que meus clientes me abandonem.

#2. Receitas recorrentes: Cada venda é um novo esforço ou resultará em receitas e compras continuadas praticamente garantidas?

Ideal: 100% das minhas vendas resultam automaticamente em receitas recorrentes.

Fraco: 100% das minhas vendas são transacionais.

#3. Ganha antes de gastar: Você está gerando receitas antes de incorrer em custos?

Ideal: Eu garanto 100% de minhas receitas antes de incorrer em custos de bens e serviços vendidos.

Fraco: Incorro em 100% de meus custos com bens e serviços vendidos, antes de auferir receitas.

#4. Estrutura de custos de virar o jogo: Sua estrutura de custos é substancialmente diferente e melhor que a dos concorrentes?

Ideal : Minha estrutura de custos é , no mínimo 30% mais baixa que a dos concorrentes.

Fraco: Minha estrutura de custos é, no mínimo 30% mais alta que a dos concorrentes.

#5. Conseguindo que outros façam o trabalho: Até que ponto seu modelo de negócio faz que os clientes ou pessoal terceirizado criem valor para você gratuitamente?

Ideal: Todo o valor criado em meu modelo de negócio é criado gratuitamente por gente de fora.

Fraco: Incorro em custos para todo o valor criado em meu modelo de negócio.

#6. Escalabilidade: Com que facilidade você cresce sem encarar bloqueios. (p. Ex. Infraestrutura, apoio ao cliente, contratação etc.)?

Ideal: Meu modelo de negócio praticamente não tem limites para crescer.

Fraco: O crescimento do meu negócio exige recursos e esforços substanciais.

#7. Proteção contra a concorrência: Até que ponto seu modelo de negócio o protege da concorrência?

Ideal: Meu modelo de negócio oferece escudos protetores expressivos difíceis de serem derrubados.

Fraco: Meu modelo de negócio não tem escudos protetores e estou vulnerável à competição.

Ex. Muitas vezes é difícil competir com modelos de negócios poderosos. A Ikea enfrentou poucos imitadores. De forma análoga, modelos de plataforma tipo Apple, como a Appstore, oferecem muitos escudos poderosos.

“Pense fora da caixa dos infoprodutos”, você pode ir muito mais longe. Pense em desenvolver boas ideias negócios e documentar seu planejamento. Como eu acredito que agora você já esteja mais consciente sobre a estratégia, segue o link de uma aula gratuita para você conhecer 13 modelos de negócios.

ideias de negócios

Business Model Canvas

Ideias der negócios criativas e inovadoras tem sido levantadas em todo o mundo. Pessoas de todas a idades estão propondo trabalhos diferenciados, criativos e informais, com base na própria personalidade. Isso é o que chamamos de empreendedorismo.

Mas, para que os objetivos sejam alcançados nesse movimento, é necessário criar um modelo de negócios que permita visualizar o futuro, possibilitando a prevenção de determinadas situações comuns que podem levar ao fracasso.

Em outras palavras, mesmo que a pessoa parta de um princípio criativo e inovador, e queira começar do zero, existem “sistemas de rota”, “mapas e bússolas” para guiar a pessoa por um caminho seguro e consistente.

O Canvas é um método criado para servir como uma espécie de mapa visual de seu modelo de negócios. Um instrumento de gerenciamento estratégico que permite esboçar e o desenvolver modelos de negócios, novos ou já existentes.

O Canvas pode ser impresso em uma superfície ampla para que uma pessoa elabore o sistema de seu negócio. Um grupo de pessoas também esboçar e discutir elementos do modelo.

O instrumento visa fomentar o entendimento, a discussão, a criatividade e a análise do que está sendo implementado. Quer aprender como se fazer a planejar ideias de negócios. Abaixo segue uma imagem com um link para você acessar outra aula grátis sobre o Canvas!

ideias de negócios

Coloque Suas Ideias de Negócios No Papel!

Nós temos um plano ‘estratégico’. É chamado ‘fazer as coisas- (Herb Kelleher)

Procurei deixar claro que o planejamento é a base para uma boa execução. Ideias de negócios na cabeça não fazem a diferença. O objetivo é colocá-las no papel, para depois validá-las e lançá-las no mercado.

Por falar em validação, fique atento aos nossos próximos posts e aprenda ainda mais sobre como tornar suas ideias de negócios aplicáveis!

Deixe um comentário abaixo com sua opinião!

Grande abraço,

Pedro Quintanilha