Quero ser um bom líder, Qual direção seguir?

Na tentativa de ser um bom líder, tomar a melhor decisão pode ser sempre muito desgastante – é como se ver em uma encruzilhada, sem saber qual caminho seguir.

O primeiro passo é pensar que uma empresa é feita das pessoas que trabalham nela. O bem estar e satisfação dos colaboradores refletem intensamente nos resultados do seu negócio.

A habilidade de liderança pode não ser natural para muitas pessoas, mas quando aplicadas diariamente, podem ser aprendidas e, por fim, instintivas.

At Crossroad

Este NÃO é o caminho:

– Listar infinitas
Disseminar dezenas de tarefas aos seus colaboradores, não faz de você um bom gestor.

É importante contextualizar essas atividades, deixar claro quais são as expectativas e objetivos, assim até mesmo a própria equipe pode avaliar o andamento e repercussão deste projeto – você acaba poupando tempo!

– Manter-se distante da equipe
A relação de soberania entre colaborador e líder é bem ultrapassada, esteja sempre disponível para seus funcionários. O papel de um gestor é fundamental em uma empresa, pois é ele quem norteia e dá suporte às equipes.

Acompanhe os projetos, marque reuniões (de preferência físicas) e evite surpresas desagradáveis.

– Falta de reconhecimento
Um colaborador motivado é muito mais produtivo! Reconheça qualidades e elogie trabalhos bem feitos.
Pode ser muito interessante “premiar” efetivamente o colaborador que mais se destacou. Quem sabe um dia de folga, um bônus no salário ou até mesmo uma medalha?

– Gerenciar mais crises do que projetos
Se colocar “panos quentes” nas relações já virou rotina no seu período de trabalho, sua empresa está passando por problemas de planejamento e falta de acompanhamento.

Uma ferramenta de gestão de tarefas pode ser muito útil nesses casos, pois te dá a visibilidade necessária para acompanhar o dia a dia de seus funcionários, garantindo um fluxo de trabalho contínuo e harmônico entre às equipes.

Você conhece o Runrun.it? O software brasileiro recomendado por 83% de seus clientes. No Runrun.it, os usuários compartilham documentos (com outros usuários e com pessoas não cadastradas na ferramenta) e o sistema registra todas as ações das tarefas – desde novas estimativas de esforço de uma tarefa a comentários importantes para a tomada de decisões. Tudo num só lugar, para não ficar nada perdido.

Siga por AQUI:

– Transmita confiança
Mostrar-se frágil e indeciso não faz parte da postura de líder. Falar com convicção e mostrar domínio sobre determinado assunto ou qual atitude tomar, transmite confiança à sua equipe – pesquisas sobre o tema, avaliações de pontos de vistas e possibilidades é fundamental para tal postura.

Não entenda líder confiante, como alguém irredutível e ignorante. Voltar atrás ou rever situações pode e deve ser uma opção, desde que haja bons argumentos e justificativas plausíveis. Tenha sempre em mente: um gestor maleável não quer dizer gestor volúvel.

– Faça perguntas mais inteligentes

a. Qual é o problema? / Qual é a causa? / Quem está reclamando? / O que você tentou que não adiantou? / Por que não foi capaz de resolver isso ainda?

  1. O que você gostaria de ver (e fazer) acontecer? / Você pode se lembrar de uma época em que a solução estava presente, pelo menos em parte? O que tornou isso possível? / Quais são os menores passos que você poderia dar que fariam grande diferença? O que você está aprendendo nesta conversa até agora?

    Há grande diferença entre os perfis de perguntas a e b, não? É fácil saber que o mais comum deles é a primeira opção. Perguntas pontuais e intimadoras como estas, acabam limitando e diminuindo a liberdade de expressão de determinado membro da equipe. Perguntas mais amplas, menos incisivas e aparentemente despretensiosas, proporcionam mais liberdade. Estrategicamente, você faz com o que o seu colaborador sinta-se mais à vontade e exteriorize suas emoções, frustrações e considerações. Através de perguntas, como as da segunda opção, é possível ter um feedback do seu desempenho como gestor na empresa e encontrar soluções para muitos problemas internos.

Exercício:

1- Você sabe como liderar e conhece seu estilo de liderança? Aprenda e extraia o melhor do seu time.

2- Você cuida de todos os membros de
sua equipe ou delega líderes para cuidarem? Como funciona melhor?

3- Você já sentiu a diferença entre colaborar para um verdadeiro time e estar em um grupo de trabalho?

4- Como você pode dar à equipe um sentimento de que o que eles fazem tem um belo propósito?