O que o Flávio Augusto Faria Se Tivesse 18 Anos com Conhecimento e Experiência de Hoje?

Faltam menos de uma semana para eu estar pessoalmente com o Flávio em nosso encontro em Orlando e mais uma vez fui absurdamente impactado com seus ensinamentos então esse é um COPY PASTE direto da página do Geração de Valor. Um GV de 18 anos perguntou pro Flávio Augusto o seguinte:

” Flávio, se você tivesse a minha idade (18 anos), com o seu conhecimento e experiência, o que você faria?

RESPONDI:

1. Jamais teria um emprego;

2. Venderia algum produto. Qualquer um: picolé, bala, bom bom, relógio, pão etc… Identificaria o produto que mais me identifico e estudaria tudo sobre ele. 

3. Jamais me envolveria com pirâmides.

4. Numa segunda fase, depois de conquistar um pouquinho de capital, criaria modelos recorrentes de venda deste produto, tipo, um serviço de entrega de pães todas as manhãs com consumidores associados. Me dedicaria a vender este plano. Tudo sem muito capital, mas que me permitisse começar pequeno e sonhar grande e com escala.

5. Viveria com não mais do que 50% do que ganhasse para ampliar o meu capital de giro.

6. Me dedicaria a estudar todas as fases do processo a fim de começar a fabricar o meu próprio produto e investiria em minha própria marca.

7. Ampliaria o meu mix de produtos.

8. Criaria canais de distribuições alternativos, por exemplo, franquias, online, venda direta, B2B etc.

9. No auge da companhia, venderia para um fundo, banco ou concorrente, embolsando uma enorme liquidez.

10. Com 5% do capital conquistado, começaria tudo de novo e investiria os 95% em investimentos conservadores em moeda estrangeira.

SABE QUAIS SÃO OS PROBLEMAS MAIS FREQUENTES?

1. A sistema de ensino convencional não prepara para nada isso.

2. A sociedade discrimina os que começam este tipo de jornada, mas bajula os que chegam ao final dela.

3. As pessoas tem medo de sair do quadrado.

4. Você raramente terá apoio se disser que não quer mais seguir a boiada.

5. Capital é bom, mas é possível conquistá-lo vendendo.

6. Pessoas convencionais têm preconceito com vendas.

7. Muitos ao conquistarem o seu primeiro sucesso querem logo comprar um carro zero como sinal de status e em vez de ampliarem o seu capital de giro, ampliam as suas dívidas.

8. Outros ficam apegadas e por isso perdem mo timing para vender o seu negócio.

9. Lucro não é pecado e sonhar não é para alienados.

10. Você vai atrair interesseiros. Saiba quem é quem neste game.

O mais legal é que muitos desavisados quando lêem isso, acham que é tudo teoria e logo abrem o bocão pra dizer: “falar é fácil, mas a prática não é tão simples assim”. Bem, nos últimos 20 anos, fundei uma dezena de empresas e comecei minha vida vendendo relógios do Paraguai e em seguida vendi curso de inglês e hoje, vendo empresas. Não, não é nada simples, mas uma coisa eu tenho a certeza: se eu tivesse 18 anos de idade com o conhecimento que tenho hoje, certamente não seguiria a boiada e nem o modelinho convencional para o qual a grande multidão é diariamente treinada dentro das escolas e universidades…”

Tive que compartilhar isso aqui se você quer ver o post original é só clicar aqui.

Tenho a responsabilidade e compromisso de espalhar essa mensagem. #PENSEFORADACAIXINHA.

Algumas pessoas estão me perguntando se estou ansioso pela viagem

A resposta está nessa página.  =)

A Contagem já ta rodando se quiser, deixar uma mensagem para nós que estaremos nesse tempo com o Flávio deixa lá, vai ser um prazer levar sua mensagem conosco.

  • Franklin Lima

    Muito bom esse texto!

    Li a, exatas, 1: 30 da madruga. E vou dormi com aquele sentimento de que, “Seu tivesse 18 anos, nunca iria buscar emprego, mas sim, buscar uma oportunidade de negócio!”

    Cara, só trazendo conteúdo de qualidade!

    Boa viagem!

    E vê se traz conteúdos lá pra gente rsrs!

    Valeu!

  • Leandro Correa Martins

    Grande Pedro! Vou ousar no meu comentário aqui. O Flávio e você, sim você são exemplos a serem seguidos. Parabéns pela conquista de estar pessoalmente com um dos maiores empreendedores brasileiros. Boa sorte na viagem e sucesso=)
    Grande abraço.
    Leandro

  • WIlliam Fukumoto

    Opa, fala Pedro Quintanilha!! Muito Obrigado por compartilhar a mensagem!
    Nesta hora você deve estar aproveitando o máximo esse momento, e eu desejo só o melhor para ti. O fato é que eu já li essa pergunta e a resposta do Flávio no canal do GV, mas dessa vez eu a senti de forma diferente, e entendi realmente o que ele disse faz total sentido. Achei que isso não era para mim, mas vi que pode caber perfeitamente não só para mim, mas para qualquer outra pessoa que queira fazer a diferença na vida das pessoas.

    Abraços!!