Recorrência programada – o que é, e como funciona

O modelo de pagamentos de recorrência (onde a recompra de um produto ou serviço ocorre dentro de um intervalo de tempo determinado) é cada vez mais utilizado por empresas.

Por meio dele, um negócio, independente do mercado ou segmento, pode gerar receita previsível. Além disso, outras vantagens são conferidas para empresas que adotam esse modelo de negócios.

Trata-se de um modelo que oferece ganhos formidáveis e em escala de forma contínua. Só para dar um exemplo, a Netflix registrou um lucro de U$ 290 milhões de dólares só no primeiro trimestre de 2018.

E nestes casos, empresas que adotam esse modelo de negócios usam o que se chama de recorrência programada.

Se você está buscando aderir a esse modelo de negócios com a sua empresa, ou pretende abrir um negócio que utilize o modelo de pagamento de recorrência, precisa continuar lendo este artigo até o fim.

Pois agora vou mostrar o que é a recorrência programada, seu funcionamento, e como ela pode turbinar e beneficiar seu negócio.

Continue lendo e confira vocês mesmo!

Recorrência programada: o que ela é de fato e como funciona na prática

Eu vou considerar que você tenha alguma assinatura de serviços popular hoje em dia, como o Netflix.

Nele, é possível cadastrar os dados do seu cartão de crédito e todo o mês – até um eventual cancelamento do serviço adquirido – passa a ser cobrado diretamente em suas faturas. Isso sem que o cliente precise autorizar a renovação da cobrança.

Pois imagine se você tivesse que assinar a netflix, exatamente um mês após essa assinatura ser feita, ter um filme ou série interrompido até que você fizesse uma nova contratação do serviço?

Pois é, seria muito chato e você provavelmente gostaria de um modelo que se renovasse automaticamente até o cancelamento, ou simplesmente desistiria do serviço depois de uns meses.

E é esse modelo que é a recorrência programada.

Ele funciona por meio da compra de um produto ou serviço onde a cobrança da assinatura é feita automaticamente dentro de um método de pagamento.

Geralmente, esse método de pagamento é a fatura de cartão de crédito do assinante.

Cômoda e prática para o consumidor de um serviço por assinatura, a recorrência programada também é muito vantajosa para a empresa.

Continue lendo para ver de quais benefícios falo aqui.

Quais as principais razões para adotar o modelo de recorrência programada na sua empresa?

recorrência programada

Programar a cobrança de seus serviços para um modelo recorrente é vantajoso para o cliente consumidor, que não precisará ter de refazer a compra do serviço em certo tempo.

Porém, os maiores benefícios que esse modelo de cobrança para serviços de assinatura – ou qualquer outro negócio que suporte a venda recorrente – são para a empresa que o adota.

Para começar, o modelo de cobrança programada recorrente permite que a empresa possa prever suas receitas com maior precisão. E isso acarreta em um processo de crescimento da empresa mais consistente e que abrange o curto, médio e longo prazo.

Com essa receita previsível, o trabalho com o fluxo de caixa da empresa se torna mais fácil. Saber quanto tem para entrar no cofre da empresa, no seu caixa, é muito vantajoso para definir a política de investimentos, além de passar uma tranquilidade maior ao dono do negócio.

E por fim, existe uma maior economia de recursos da empresa ao se aplicar a recorrência programada. O primeiro porque, uma vez que o cliente assina o serviço, a cobrança é feita automaticamente sem precisar que a empresa refaça o processo de cobrança.

E segundo porque podem-se agendar contas para datas mais favoráveis, não incorrendo em juros por atraso no pagamento. Isso inclusive reduz significativamente a ocorrência de inadimplência.

Com a facilidade com a qual o serviço pode ser distribuído em escala com investimento baixo, ou muito inferior a outros negócios, também torna o modelo de recorrência programada atrativo.

Uma forma de resumir tudo isso é que a cobrança recorrente e programada permite unir economia de recursos com otimização de processos e, escala de vendas em uma poderosa estratégia de crescimento para a empresa.

Agora, eu quero que conheça a fundo o principal meio pelo qual a sua empresa – adotando a cobrança recorrente – irá usar para receber o pagamento das assinaturas que seu negócio vai oferecer.

O cartão de crédito.

Cobrança por cartão de crédito: como funciona esse processo vital para as vendas recorrentes e assinaturas

recorrência programada

Primeiro de tudo, é importante que você entenda porque o cartão de crédito é um meio pagamento indispensável para o seu negócio, se for usar o modelo de assinatura e a recorrência programada.

A primeira das razões é que ele, junto ao cartão de débito, são amplamente usados em transações no Brasil.

Para se ter uma ideia, segundo dados da Abecs (Associação Brasileira das Empresas de Cartões de Crédito e Serviço) cerca de R$ 1,22 trilhão foi movimentado em operações financeiras no Brasil em 2017, com cartões de crédito e débito.

Outro dado interessante fornecido pela Abecs é o de que 28,2% das famílias brasileiras utilizam cartões como forma de pagamento.

Mas vamos agora ao funcionamento desse sistema. Para receber o pagamento das assinaturas que seu negócio vende é preciso ter uma estrutura por trás.

Essa estrutura começa com os adquirentes, que é quem processa as transações feitas pelo cartão de crédito ou débito.

Basicamente, os adquirentes são responsáveis por todo o processo de transação por cartão de crédito, desde o credenciamento para cobranças até o gerenciamento das funções de débito e crédito.

Há também os gateways de pagamento que são provedores de serviços que conseguem reunir os meios de pagamento em uma única interface.

E ainda temos alguns sistemas criados exclusivamente para gerir todo o processo de pagamentos em recorrência para negócios que seguem o modelo de assinaturas.

Recorrência Programada é a bola da vez

Agora você já sabe como funciona o uso do cartão de crédito para as vendas em recorrência programada.

Conheceu todas as suas vantagens, e agora você sabe como esse modelo pode trazer maior saúde financeira para o seu negócio, com previsibilidade de receita, fluxo de caixa contínuo e estável, além de economia com sistemas de cobranças.

Gostou do conteúdo? Se curtiu este conteúdo, não o mantenha apenas para você.

Compartilhe o mesmo nas redes sociais, com um amigo ou grupos de negócios.